25/04/2017

Artista recortou 800 borboletas de papel em memória de sua avó

A artista Maria Aristidou, com base em Larnaka, no Chipre, perdeu sua avó há um mês, e para aliviar a sua dor, ela começou a recortar borboletas.

"De certa forma, isso era muito terapêutico. Durante esse processo, eu estava livre para chorar, sorrir e lembrar cada momento compartilhado com ela.", disse maria ao BoredPanda.







Em dezembro do ano passado Maria decidiu usá-las na vitrine de seu estúdio, em memória da avó, do avô (2015) e do seu pai (1994), também falecidos.

"No meu ponto de vista, essa foi uma maneira de preservar o legado deixado por eles, e se não fosse por eles eu não seria quem eu sou hoje", explicou.