03/08/2017

Artista usa estilhaços de parede de Berlim como fundo para seus desenhos

Há uma parede remanescente do Muro de Berlim no Parque Mauer, distrito de Prenzlauerberg. Durante décadas, grafiteiros coloriam este histórico pedaço de concreto, tentando transformar em algo horrível no conceito beleza. 

De vez em quando, as camadas sobrepostas começam a pesar e a descascar. As conchas, que trazem anos de história, são únicas e multicoloridas.

Os olhos curiosos da artista Ligia Fascioni não deixa passar esses detalhes. Fascinada pela diversidade, cultura e história da cidade onde vive desde 2011, ela fotografa todos os dias paisagens cotidianas da capital alemã. Atraída pelas cores e texturas, ela começou a fotografar esses pequenos pedaços de parede.

Ela utiliza as fotos dos estilhaços da parede de Berlim como fundo para os seus desenhos. Fazendo cortes e colagens digitais contrastando a brutalidade do conceito que a parede transmite.

E o resultado é incrível, confira: