08/01/2018

Artista fez ensaio fotográfico para mostrar como é sofrer de ansiedade

Katie Joy Crawfor uma estudante de fotografia de apenas 23 anos e que vive na Louisiana, Estados Unidos. Para a sua tese de conclusão de curso, Katie resolveu abordar suas próprias experiência com depressão e ansiedade, num ensaio batizado de “My Anxious Heart” (Meu Coração Ansioso, em tradução livre) e composto por 12 autorretratos acompanhados de legendas pessoais sobre como é lidar com esses problemas.

Cada fotografia levou cerca de 3 horas para ser feitas e ela utilizava uma câmera controlada por um controle remoto. Confira:

Sobre sentir-se sufocando


“Eles me dizem para respirar. Eu consigo sentir meu peito subir e descer. Pra cima e pra baixo. Pra cima e pra baixo. Mas por que eu sinto sufocar? Eu ponho a mão embaixo do meu nariz para me certificar de que há ar. Eu ainda não consigo respirar.”


Sobre estar preso na sua própria cabeça


“Uma prisioneira na minha própria cabeça. A instigadora dos meus próprios pensamentos. Quanto mais eu penso, pior fica. Quanto menos eu penso, pior fica. Respire. Apenas respire. Flutue. Logo ficará melhor.”


Sobre se sentir preso na vida


“Eu tenho medo de viver e medo de morrer. Que maneira de existir!”


Sobre se sentir paralisado


“É estranho – no fundo do seu estômago. É como quando você está nadando e quer colocar os pés para baixo, mas a água é mais profunda do que você pensou. Você não pode tocar o fundo e seu coração bate mais rápido”


Sobre a oscilação entre depressão e ansiedade


“A depressão é quando você não consegue sentir. A ansiedade é quando você sente demais. Ter ambos é uma guerra constante dentro de sua própria mente. Ter ambos significa nunca ganhar.”


Sobre se sentir enjaulado


“Você foi criado para mim e por mim. Você foi criado para minha reclusão. Você foi criado por uma defesa venenosa. Você é feito de medo e mentira. Medo de promessas não correspondidas e perda de confiança tão raramente dada. Você tem me moldado a vida inteira. Cada vez mais forte.”


Sobre sentir o peso do próprio cérebro


“Um copo de água não é pesado. É quase insensível quando você tem que segurar um. Mas, e se você não pudesse esvaziá-lo ou abaixá-lo? E se você tivesse que suportar seu peso por dias… meses… anos? O peso não muda, mas o fardo sim. Em certo ponto, você não consegue se lembrar de como ele costumava parecer. Às vezes, é preciso fingir com todas as forças que ele não está lá. E, às vezes, você só precisa deixá-lo cair.”


Sobre ter ansiedade na hora de dormir



“Eu estava com medo de dormir. Senti o pânico mais cruel na completa escuridão. Na verdade, a escuridão completa não era assustadora. Era aquele pouco de luz que lançava uma sombra – uma sombra terrível”.


EmoticonEmoticon