28/03/2018

Veja como os padrões de beleza feminina e masculina mudaram nos últimos 100 anos

Sugerimos que você se mude para 100 anos atrás e veja os principais padrões de beleza do século XX, começando com as "garotas Gibson" e terminando com Kim Kardashian. E, claro, não nos esquecemos dos homens - de Ivan Poddubny a Robert Pattinson.

Anos 1910


Mulheres: o artista Charles Dana Gibson cria a Gibson Girl, o primeiro padrão norte-americano de beleza feminina a ser imposto para a sociedade. Elas tinham que ser elegantes, educadas, vestir-se bem, ser alta e magra, ter os cabelos ondulados, a cintura fina, o quadril grande e os seios fartos.

Homens: quem chamava a atenção eram os mais fortes, principalmente os atletas, os artistas de circo e os construtores civis. Em comum, não podia faltar o bigode muitíssimo bem desenhado e cuidado com produtos de primeira linha.

Anos 1920


Mulheres: dominava o estilo melindrosa, com o corpo sendo mais magro e os cabelos com cortes bem curtinhos. As sobrancelhas eram bem fininhas, e os lábios deveria parecer com um coração. Também se destacava os olhos para deixa-los maiores. 

Homens: a força bruta foi sendo substituída pela representação masculina que melhor atendesse ao sapateado e à oratória. Era o auge do jazz, por isso os homens ostentavam cabelos bem penteados e o rosto lisinho.

Anos 1930


Mulheres: com a ascensão do Cinema, as grandes atrizes da época serviam de inspiração. A beleza feminina incluía curvas mais suaves no corpo, maçãs do rosto mais saliente, cílios longos, sobrancelhas arqueadas e olhar penetrante. 

Homens: também do Cinema, surgia o “padrão Clark Cable”. Bigodes mais ralos e cabelos ultrapenteados eram fundamentais, e o look só ficava completo com charutos e uísque.

Anos 1940


Mulheres: o Cinema ainda ditava a moda, mas a Segunda Guerra Mundial fez com que o padrão feminino passasse a incluir refinamento e força. Para isso, mulheres com ombros largos eram preferência, mas a elegância tinha que estar presente. 

Homens: com a guerra, os penteados deixaram de ser valorizados, abrindo espaço para um corte militar. A versatilidade também era uma forma de conquista: quanto mais habilidades, melhor!

Anos 1950


Mulheres: Marilyn Monroe marcou época, definindo a mulher ideal como aquela com peito arrebitado, ombros mais estreitos, pernas finas e longas, aparência ingênua e provocativa, cabelos cacheados e pele clarinha. Também foi a década de ultravalorização das loiras. 

Homens: a virilidade voltou com tudo, com o padrão masculino sendo composto por queixos bem marcados, muita força, cicatrizes e lábios carnudos.

Anos 1960


Mulheres: a modelo Twiggy revolucionou o imaginário feminino, impondo a magreza como o padrão a ser seguido. Os cabelos voltaram a ser mais curtos, e os lábios passaram a ser bem clarinhos, contrastando com os olhos, que deveriam ser bem valorizados. 

Homens: a moda masculina da década foi marcada pela beleza francesa, principalmente por conta de figuras como Alain Delon. Olhos claros, sobrancelhas escuras e lábios sensuais formavam o pacote básico. O olhar tinha que ser firme e o sorriso levemente irônico.

Anos 1970


Mulheres: cabelos volumosos marcaram a década, que também contou com um cuidado cada vez mais com a saúde e a beleza. A naturalidade das formas era mais valorizada, com maquiagens mais neutras. No vestuário, as minissaias marcaram história. 

Homens: com o Festival Woodstock acontecendo em 1969, a década de 70 foi bem mais livre para os homens, com o estilo hippie em alta. Quanto menor intervenções no visual, melhor. Por isso, longos cabelos e longas barbas formavam o modelo a ser copiado.

Anos 1980


Mulheres: a era do culto ao corpo trouxe Madonna como um dos maiores símbolos. Por isso, cores e extravagâncias estavam liberadas, com muita estampa, calças leggings, tops e cabelos armados.

Homens: já o ideal masculino passou a ser o da elegância, com cabelos bem curtinhos e barba feita. O homem perfeito tinha que passar a impressão de ser sério e bem-sucedido, além de confiante e ambicioso.

Anos 1990


Mulheres: a magreza também dominou a década, com o ar blasé sendo bastante valorizado. Os braços e as pernas precisavam ser mais finos, e o visual tinha que passar um leve cansaço.

Homens: o glamour da década anterior deu vez ao grunge, com roupas largas, cabelos longos e bagunçados e um estilo mais desleixado.

Anos 2000


Mulheres: o estilo femme fattale de Angelina Jolie passou a ficar mais em alta, com lábios carnudos, corpo atlético, olhos graúdos e grandes maçãs do rosto.

Homens: a vaidade masculina nunca esteve tão em alta, com o estilo bagunçado sendo trocado por cada vez mais cuidados em roupas e estética. Cabelos curtos e barbas feitas eram primordiais.

Anos 2010


Mulheres: segue a década anterior, valorizando também grandes quadris e a pele morena. Não é à toa que Kim Kardashian se tornou um dos maiores símbolos femininos da década.

Homens: o estilo mais descontraído voltou, com barbas por fazer e cabelos desalinhados. Só que, desta vez, essas características são cuidadosamente pensadas para parecem naturais.

ADME


EmoticonEmoticon