24/04/2018

7 fatos curiosos que até os professores não conhecem

Na era da internet, cada pessoa pode aprender absolutamente tudo sobre o nosso mundo. No entanto, existem fatos em que é difícil acreditar. Por exemplo, que existe uma síndrome de Alice no País das Maravilhas, e os cogumelos são mais animais que plantas.


Ratos riem com cócegas


Além dos humanos, os ratos são o único mamífero conhecido que riem de cócegas. Porém, eles só fazem isso se estiverem de bom humor; do contrário, caso estejam deprimidos, o riso é menos efusivo.

Respiração elimina gordura


De cada 10 kg de gordura que eliminamos, acredita-se que 8,4 kg sejam através da respiração! Ela é convertida em dióxido de carbono e sai quando exalamos o ar. Já os outros 1,6 kg costumam ser eliminados pelo suor, pelas lágrimas e pela urina.

Síndrome de Alice no País das Maravilhas


O livro de Lewis Carrol dá nome a essa síndrome na qual a percepção humana fica alterada: coisas grandes são vistas pequenas e vice-versa. Normalmente, isso acontece durante crises de enxaqueca ou sob o uso de substâncias psicoativas.

No Reino Unido, os médicos não devem usar anéis


O ideal é que profissionais da saúde não usem adornos nas mãos, a não ser por motivos religiosos, já que podem acumular sujeiras difíceis de serem desinfetadas. Isso sem contar que uma aliança, por exemplo, poderia fica presa no dedo bem na hora de o médico se encaminhar para uma cirurgia.

Locomotiva x Bicicleta


Você sabia que Richard Trevithick inventou o motor a vapor em 1801? Curiosamente, isso aconteceu 16 anos antes da invenção da bicicleta! O primeiro protótipo de Karl Drais só ficou pronto em 1817.

Os cogumelos são mais parecidos com animais


Eles possuem uma classificação à parte, o reino Fungi. Muita gente se esquece disso e associa os cogumelos a plantas, mas geneticamente eles são muito mais próximos dos reinos animais.

Direita x Esquerda


Em um caminho sem placas em que se abre uma bifurcação, a maioria das pessoas acaba escolhendo o lado direito para seguir – provavelmente por 90% das pessoas serem destras e acostumarem que esse é o “lado certo”. Essa concepção afeta o marketing: em prateleiras, por exemplo, produtos mais caros costumam ficar à direita porque nossos olhos estão programados para olhar nessa direção.


EmoticonEmoticon